cirurgia-oral

Atualmente, na pratica clinica diária, a cirurgia mais realizada é a extração dos dentes do siso.

Muitas vezes, a falta de espaço e o mau posicionamento do 3º molar (siso) pode acarretar problemas ao paciente, sendo indicada a sua remoção. Os “dentes do siso”, normalmente entram em erupção entre os 17 e 25 anos de idade, ou seja, são os últimos dentes aparecerem na cavidade oral.

Um 3º molar em erupção pode provocar gengivites (inflamação da gengiva), abscessos, irritação local, dor, edema e até mesmo o aparecimento da cárie dentária, já que a higienização se torna difícil na região.

Quando o 3º molar fica totalmente incluso (dentro do osso), pode produzir reabsorção do dente vizinho, transtornos dolorosos e até degenerações (lesões císticas).

Concluímos que, a extração do 3º molar é indicada quando este se encontra mal posicionado, quando não há espaço suficiente na arcada, em quadros de dor e quando a erupção não se completa.  Para que a cirurgia tenha um pós-operatório tranquilo e sem grandes desconfortos para o paciente, existem medicamentos adequados que são prescritos pelo Médico Dentista.

Na prática clínica dentária, a extração dentária é um procedimento de rotina, como já foi dito, mas existem outros tipos de cirurgias orais necessárias, como por exemplo:

  • remoção de torus
  • remoção de mucoceles
  • frenectomias
  • entre outras…