estetica-oral

Dentisteria e estética dentária

A Dentisteria Restauradora e Estética é a especialidade da Medicina Dentária responsável pela restauração de dentes que apresentem lesões de cárie, alterações de forma ou coloração e resolução de fraturas restituindo deste modo a aparência original dos dentes.

Para além de contribuir para uma melhoria das funções orais, através das mais diversas técnicas, desenvolvendo ao paciente um sorriso saudável e bonito, contribuindo para um incremento da estética, autoconfiança e envolvimento social.

Restauração de Dentes com Cáries

Provocada por bactérias, a cárie dentária é a doença que mais frequentemente afeta a cavidade oral, desenvolvendo-se sobretudo nas fissuras das superfícies oclusais dos dentes posteriores, entre os dentes ou junto à linha da gengiva. Se não tratadas, as cáries podem transformar-se num problema complexo, destruindo os tecidos dentários. O tratamento consiste na remoção da zona afetada e reconstrução da anatomia original do dente utilizando resinas compostas. São utilizados os mais avançados materiais reconstrutivos, que permitem alcançar excelentes resultados estéticos uma vez que mimetizam o dente natural.

Correção de Dentes com Fraturas e Encerramento de Diastemas.
Resinas compostas com alto desempenho mecânico e estético são igualmente utilizadas na reconstrução de dentes fraturados ou dentes conoides. Os dentes conoides são um problema geneticamente herdado que afeta sobretudo os incisivos laterais e se caracteriza por dentes mais pequenos que o normal e de formato cónico. No caso dos diastemas (espaçamento entre os dentes), o médico deve avaliar a conveniência de proceder ao seu encerramento com resina ou optar pelo tratamento ortodôntico reencaminhando o paciente para a respetiva especialidade.

Branqueamento de Dentes Vitais e Não Vitais

Apesar da coloração natural dos dentes divergir de pessoa para pessoa, determinados fatores como o tabaco, café, vinho, alimentos pigmentados, bebidas gaseificadas ou tártaro podem contribuir para alterações na coloração dos dentes. O branqueamento dentário tem como objetivo restituir a coloração natural e pode ser realizado no consultório ou em casa após avaliação clínica e radiológica da condição dentária e periodontal.

Atualmente, o tratamento em casa realizado pelo paciente sob a supervisão do médico é o mais comum. A partir do molde é executada uma moldeira, que o paciente preenche com gel branqueador e que durante cerca de 2 semanas colocará por um período de tempo definido pelo médico. O tempo de tratamento depende de alguns fatores entre os quais a cor original (cores mais escuras tendem a demorar mais dias a branquear). No caso dos dentes não vitais, ou seja dentes desvitalizados, o branqueamento interno tem de ser necessariamente realizado pelo médico, já que é necessário introduzir o agente branqueador no interior das peças dentárias.

Remoção de Manchas

As designadas manchas intrínsecas podem assumir vários aspetos e serem causadas por fatores diversos. A ingestão de flúor em excesso ou de determinados antibióticos no período de formação dos dentes pode condicionar o aparecimento de manchas. Já nos dentes não vitais é frequente a aquisição de uma coloração acastanhada, acinzentada ou negra. Em alguns casos, o processo de envelhecimento da dentição pode traduzir-se também no escurecimento dentário.

Para solucionar qualquer uma destas situações é possível recorrer a facetas estéticas em cerâmica ou em resina composta. Para a reabilitação com facetas, o médico faz uma primeira consulta em que efetua um desgaste da superfície dentária e em seguida um molde; nesta consulta são colocadas ao paciente as facetas provisórias. Posteriormente o molde efetuado é enviado para o laboratório onde são realizadas as facetas. A colocação das facetas é efetuada numa consulta posterior e após verificação de todos os parâmetros estéticos e funcionais.